Já pensou em treinar a sua mente?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A atividade física é essencial para manter o seu corpo saudável, e disso você já sabia. Mas você sabe como manter a sua mente saudável?

A mente, da mesma forma que o corpo, necessita de “treino” para se manter equilibrada. Uma forma de treinar a mente é a prática de meditação. Essa técnica é conhecida no oriente há mais de cinco mil anos, mas ela só ganhou força e adeptos no ocidente no século XX. Desde então, vários estudos científicos têm comprovado a eficácia da meditação para:

-a redução do estresse e ansiedade

-melhora da saúde emocional e psicológica

-aumento do foco e concentração

-aumento do volume do córtex cerebral

-e até aumento no nível de felicidade dos praticantes!

Ok, muito bom! Mas, afinal, o que é meditação? O que acontece enquanto a gente está lá sentado de olhos fechados?

A premissa básica da meditação é a concentração em um único “objeto”. Esse objeto é qualquer coisa que você escolher. A maioria das pessoas escolhe a própria respiração como objeto de meditação, então durante toda a prática a mente está totalmente direcionada em observar a respiração. Isso vale para qualquer outro objeto: você deve se colocar na posição de observador!

Independente do objeto escolhido, o importante é não se deixar levar pelas distrações. O nosso cérebro não está acostumado a se manter concentrado por muito tempo em objetos tão entediantes quanto a nossa respiração. Rapidamente começam surgir vários pensamentos e diálogos mentais. Aí entra a parte difícil! Toda vez que você perceber que está se distraindo, é importante voltar sua atenção para o objeto de meditação. Como a gente se distrai (e muito!) na maior parte do tempo estamos identificando distrações e redirecionando a atenção para o objeto de meditação. E é isso que eu chamo de “treino”, pois manter o foco demanda esforço e determinação. Mas é esse esforço que vai te dar algum controle sobre a sua mente no dia a dia!

Para entender melhor como a meditação pode te beneficiar, proponho uma analogia. Imagine duas pessoas, um sedentário e um maratonista, ambos subindo 10 andares de escada em um prédio. Como você imagina que cada um vai estar quando chegar ao décimo andar? Naturalmente o maratonista vai estar em uma situação bem mais confortável do que o sedentário. Agora uma situação mental: seu carro foi roubado! A a maioria das pessoas vai xingar o ladrão, chorar, entrar em franco desespero e quem sabe até chutar algo que estiver próximo. Essas reações são o extravasamento de uma forte emoção e isso é perfeitamente compreensível. Mas o que de fato resolve o problema é ligar para a delegacia e para a seguradora, não é mesmo? Uma pessoa que tem um maior controle mental, que pratica meditação com regularidade, tende a não deixar a emoção tomar conta de si. Claro que vai ficar chateada, mas essa “explosão de chateação” vai acontecer de forma mais curta e branda. É o “maratonista” que não vai se deixar abalar facilmente frente aos obstáculos mentais.

Pensando em situações corriqueiras, ter controle sobre a mente pode evitar que você fale coisas das quais pode se arrepender, que não coma aquela caixa de bombons inteira quando estiver triste, que não compre coisas por impulso, que consiga driblar a procrastinação com mais facilidade. Aos poucos você vai tendo mais controle de suas ações, emoções e até pensamentos. Para pessoas que sofrem com ansiedade, isso significa um aumento significativo na sua qualidade de vida.

Existem várias técnicas de meditação e cada pessoa pode se identificar melhor com uma em vez de outra. A maioria das pessoas começa com a meditação guiada, fazendo 5 minutos todo dia. Nela existe alguém que fica chamando a sua atenção para que você abandone as distrações e se concentre em seu objeto. Mas ainda na analogia do maratonista, para quem quer aprender a “correr”, a meditação guiada ainda é uma muleta, na qual você se apoia para conseguir dar os primeiros passos, afinal, começar é sempre difícil. Com o tempo o ideal é largar a muleta, caminhar com as próprias pernas e, de preferência, mais do que 5 minutos por dia. É importante se dedicar ao treino mental da mesma maneira que você se dedica ao treino físico.

E aí, vamos começar a praticar a meditação?

 

Comente